Porque ainda há tanto para dizer sobre o universo do vinho e da verdade que o sabor está na língua, nasce o Tanto na Língua.

 

Aqui fala-se de tudo o que não se esgota numa garrafa, numa linguagem que não é só para entendidos. O Tanto na Língua propõe-se chegar aos curiosos, aos que bebem ocasionalmente, aos que ficam na dúvida sobre o que trazer da prateleira e se socorrem da ajuda dos amigos , aos que dizem “Não percebo nada de vinho”, com medo de dizer algum disparate e a todos os que se sentem como peixe na água (!) nesta matéria.

 

Mais cedo ou mais tarde a conversa sobre o vinho chega à mesa, e para que ninguém se sinta de lado o Tanto na Língua compromete-se a trazer-vos esta temática em doses que variam entre o cálice e a flute, porque tudo deve ser consumido com moderação.

 

Boas provas!